terça-feira, 27 de setembro de 2016

A cigarra e a Formiga - Bocage



La Fontaine - Fábulas - Vol. I

FÁBULA I

A CIGARRA E A FORMIGA

Tendo a cigarra em cantigas
Folgado todo o verão,
Achou-se em penúria extrema
Na tormentosa estação.

Não lhe restando migalha
Que trincasse, a tagarela
Foi valer-se da formiga,
Que morava perto dela.

Rogou-lhe que lhe emprestasse,
Pois tinha riqueza e brio,
Algum grão com que manter-se
Té voltar o aceso estio.

A formiga nunca empresta,
Nunca dá por isso junta.
"No verão em que lidavas?"
À pedinte ela pergunta.

Responde a outra: "Eu cantava
Noite e dia, a toda a hora.
- "Oh! bravo! - torna a formiga -
Cantavas? Pois dança agora!"


La Fontaine Fábulas, ilustradas por Gustavo Doré, Vol. I e II, editora Landy, 2003.

2 comentários:

  1. Estive no tumulo de Lá Fontaine em Paris.
    Fiquei estatelada.
    Cheguei lá através de uma viagem iniciada nos primeiros anos de minha adolescência guiada por minha irmã que trabalhava em uma grande livraria!
    Tentarei levar meu filho pela mão em direção a obra de Lá Fontaine já que ele estuda francês!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails